Background

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

O quanto ela anda só


O melhor mesmo é ir sozinha.

Um dia, na estrada, na beira do caminho ela encontra quem for realmente necessário. O destino não vai se confundir, colocar a pessoa errada lá, não. O que acontece é que ela pensa muito nessas coisas, se confunde ainda mais. Ela dava passos largos, acolhia quem estava li por perto, depois se decepcionava e chorava, achava auqe a vida era cruel demais, que não sabi escolher seus amores. Ela fechava os olhos pra tudo que a dor a ensinou, cada passo que foi mais cauteloso por causa de alguém que ela pensou não valer muito. Achava lindo quem encontrava amigos perfeitos, sorrisos largos, encantos, mas achava que a vida conspirava contra ela, com ela era diferente. Mas não era, acredite. Todo mundo que tem sorte, algum dia na vida teve dores tão fortes que até o próprio tempo olhava assustado, achava que ele não seria capaz de amenizar; gastou tanto de si, tanto, que conseguiu -- sarou a dor que ele mesmo achava grande demais.


Confie nos seus instintos, em tudo que a vida já te trouxe, mesmo aqueles beijos que você quer esquecer.

Os beijos mais amargos hoje, um dia foram os mais doces e te ensinaram o caminho certo pra encontrar os lábios mais perfeitos, o sentimento verdadeiro -- arriscar.

Corra o risco, tente, isso é tão bonito.

Veja bem, quem não arrisca não leva. Quem arrisca, se levar uma decepção, leva junto tanta bagagem de aprendizado, crescimento. Claro, você não vai enxergar isso logo, depois que a dor passa ela mostra pra que, realmente, veio.


Ela segue, fatalmente, só. Um dia esqueceu de tudo, mesmo dos seus amigos, quando se viu sozinha.

Sentiu alegria só, caminhou só, ouviu tanta promessas (tantas que nem sabe como dizer. Ouve até hoje), mas se machuca com isso tudo, dói.

Ela sabe que vai passar, ela não só espera como acredita nisso, isso é bom. Um dia ela vai ver que a vida causa feridas pra ajudar a crescer e se tornar melhor. Ela sabe que a vida vai fazê-la melhor, mas independente, mais solta, mais poeta, mais amante.


'A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.'

Vinícius de Moraes

11 comentários:

Naraiana Costa disse...

Ixi... minhas lágrimas estão incontroláveis aqui. "Ela" ta esperando o tempo passar, a saudade se esvair, e enganando a todos com sorrisos "meramente ilustrativos". E não sabe como agradecer as palavras que estão aqui.
"estranho já me sinto um velho amigo seu"
(nando)

Polêmica disse...

Amei o teu texto ele disse tudo!
Os tropeços da vida servem para nos ensinar, não para nos fechar. E esses tropeços nos transformam em pessoas mais cautelozas que pensam bastante antes de agir, só que eles podem nos transformar também em pessoas medrosas que têm medo de arriscar. Mas, se a gente não se arriscar nunca saberemos se estávamos certos ou errados e poderemos perdeu muita coisa boa dessa vida!

Beijão!

Daniel Abreu disse...

Demorei tanto pra me desencontrar aqui....

=)

.Ná. disse...

Ai, parece eu perdida.. rsrs
Bjos

Gabriella disse...

aaaaaaaaai Laaay que PERFEIÇÃO.
é sempre bom arriscaar, o máximo que pode acontecer é dar errado e o lmelhor de tudo a gente sempre aprende!

;*

Jéssica disse...

Esse é o poeta! Vinicius de Moraes!


Lindo, demais. Dá pra tirar conclusões sobre a "vida após a morte" disso aí.
Só uma duvida, o post é seu ou do vinicius?

;)

;*

Sheyla disse...

E como sempre há a esperança de um recomeço. Belo blog. Conheça o meu o cortina aberta. O link é www.sheylaramos.blogspot.com
Bjs.

Dona Laura disse...

há poucos textos do vinícios que eu realmente gosto, esse agora é parte de um deles!!
Oi Layz =D
gostei daqui ^^
Beijo!!

Flor disse...

Nossa Lays... bem que vc disse que tinha tudo a ver comigo...
ja me decepcionei tanto, e estou assim... que eu encontre uma saida, e volte a ter fé nas pessoas...
beijoo... obrigada pelo carinho!

Eric Luis Carvalho disse...

"algum dia na vida teve dores tão fortes que até o próprio tempo olhava assustado"

... perfeito. Acho que essa frase resume bem a intensidade desta escrita, deste texto...a forma com q vc nos passa encanta...mas já sou suspeito pra falar né...bjo menina q faz bem corações ainda q em dias de angustias...

Karen disse...

Nossa, serviu muito para mim. Ótimo!