Background

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Passado

O passado também sentencia e a essa altura não é permitido que você erre, se culpe, me deixe, (tente voltar), recite palavras vãs e diga que nunca disse adeus.
Seus erros não são mais relevantes e eles não são pequenos, não estou mais assistindo a tudo isso como antes, já estou sem lentes, nem dentes tão lindos pra te oferecer meu sorriso quando escurecer, ou pra tornar seu pôr-do-sol mais radiante.
Me permitir abrir mão de todo vestígio de incerteza, calçar sapatos novos, encarar a estrada sem medo de espinhos e pedregulhos, suar intensamente, chorar e inundar o que for preciso até afogar o imprevisto, ver tudo naufragar sem ter motivo, ver jovens se embalar sem notar o perigo, cantar a melodia, mergulhar e só no meio do caminho pensar se vale a pena chegar a superfície e apanhar da realidade que jamais optou.

3 comentários:

Eric Luis Carvalho disse...

Tem dias que diferentes de tu, pros seres normais faltam palavras, gostei, gostei mesmo...muito bom Layz. Parabéns!

rhamayana disse...

prima,
não sabia que vc escrevia tão bem assim.
muito legal seu blog!
gostei mesmo.
vindo aqui posso até matar um pouco da saudade de tu.
=]

Sarah disse...

Pow lay! Você é d+! Um dia chego lá!!

bjoss