Background

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Caneta assanhada

Hoje eu queria escrever algo mais real; escrever de forma que eu me enxergue, porque escrever é contar pra você mesmo como se sente e há poucas pessoas que estão interessadas em si mesmas. Há tantos casos de gente mal resolvida , que não se aceita, não se ama, simplesmente porque não se dispõem a conhecer-se a si mesma,talvez pelo medo (esse mal que nos persegue ),pela preguiça ou por ignorância,muitos nem sabem que existem; vivem tanto em função do outro que esquecem que simplesmente existem.
Acima dos meus dilemas,das minhas dúvidas de uma paixão avassaladora,das mentiras que eu tenho contado tentando me enganar, tudo tem sido tão inútil. O legal é se descobrir,aprender consigo. Eu não vou mais me enganar,eu quero pelo menos não tentar me enganar e ser amiga de mim mesma; você se torna agradável quando consegue se equilibrar, equilibrar suas emoções,promover uma integração entre a razão e a emoção e isso não é fácil. É perfeito quando se descobre o problema,pelo menos assim,já se supõe uma solução e tudo que surgir na minha vida eu tenho força pra superar.
É tão bom se permitir.Se permitir sofrer,crescer e se tornar ainda mais forte,se permitir até uma louca paixão dessas assim, de cinema ou mesmo do passado,aquela que você viveu e deixou morrer ,sofreu demais que nunca mais tentou; eu tô indo me aventurar nessa onda de emoções. Eu consigo me enxergar mais claramente nas palavras,numa folha qualquer com uma caneta assanhada,uma sensação incomparável, do que num espelho com um rosto cheio de maquiagem,um sorriso muitas vezes forçado,agradando você,mostrando o que você quer ver,mas não estando tão bem,com o coração cheio de desabafos.A beleza está em nada mais,senão nas palavras.





Última postagem antes do São João.
Obrigada pelo carinho, pelos comentários aqui, pela opnião dos mais tímidos que passam por aqui mas não comentam. Obrigada pelas cobranças pelas novas postagens e pelos elogios. É bom saber que as minhas 'Doces Confissões' tem inspirado e alegrado muita gente. Isso aqui não é nada mais que a minha forma de tentar explicar o quanto eu sou apaixonada pelas palavras.
beeijo
..
*

3 comentários:

Eric Luis Carvalho disse...

Vc e sua caneta assanhada Lay, cada dia melhor...e felizes daqueles que possuem este dom de sentir nas palvras essa sensação incomparável.

Preciso te apresentar a vários amigos e amigas "escritores" vão adorar vc...e tenha a certeza de que suas doces confissões alegram e inspiram bastante...e viva a sua caneta mágica e assanhada!

raull disse...

sua caneta é igual à você?
que saco, mais uma no mundo?

Deusmelivreeguarde

Vanessa disse...

Hum...
Eu, como eterna apaixonada pelas palavras posso dizer que essa é uma paixão que faz bem, que faz a gente crescer e enxergar o mundo com grande demasia.

Vi que também é da Bahia. Lendo seu post aqui, você diz que é último post antes do s.joão. é, até que queria ter me mandado de salvador nessa época e curtir o forrozinho em um interior, mas não deu.
Aproveitaa
muito forró, gente bonita, frio gostoso e licor pra esquentar.
Obrigada pela visita, gostei daqui também. Quando tiver mais posts, com certeza voltarei para ler.
beijo